Com jogo único na final, Libertadores acaba com vantagem histórica de quem fazia 2º jogo em casa

A polêmica decisão de realizar um jogo único na final da Libertadores, a partir de 2019, promete acabar com uma vantagem dos clubes que faziam o 2º jogo em casa. Descontando as 14 finais que tiveram jogo-extra em campo, praticamente, de cada 3 campeões, 2 fizeram a partida de volta como mandantes. Foram 26 campeões nessa condição contra 18 campeões visitantes.

O Grêmio de 2017 foi o 1º visitante campeão desde o Estudiantes, em 2009. De 2010 a 2016, foram 7 campeões seguidos decidindo a Libertadores em casa.

26 CAMPEÕES EM CASA (44,9%)
1964 – Independiente
1969 – Estudiantes
1972 – Independiente
1978 – Boca Juniors
1980 – Nacional (URU)
1983 – Grêmio
1984 – Independiente
1986 – River Plate
1988 – Nacional (URU)
1989 – Atlético Nacional
1991 – Colo-Colo
1992 – São Paulo
1996 – River Plate
1997 – Cruzeiro
1999 – Palmeiras
2001 – Boca Juniors
2004 – Once Caldas
2005 – São Paulo
2006 – Internacional
2010 – Internacional
2011 – Santos
2012 – Corinthians
2013 – Atlético Mineiro
2014 – San Lorenzo
2015 – River Plate
2016 – Atlético Nacional

18 CAMPEÕES FORA (31%)
1960 – Peñarol
1961 – Peñarol
1963 – Santos
1970 – Estudiantes
1979 – Olímpia
1982 – Peñarol
1990 – Olímpia
1993 – São Paulo
1994 – Vélez Sarsfield
1995 – Grêmio
1998 – Vasco da Gama
2000 – Boca Juniors
2002 – Olímpia
2003 – Boca Juniors
2007 – Boca Juniors
2008 – LDU
2009 – Estudiantes
2017 – Grêmio

14 CAMPEÕES EM CAMPO NEUTRO (24,1%)
1962 – Santos
1965 – Independiente
1966 – River Plate
1967 – Racing
1968 – Estudiantes
1971 – Nacional (URU)
1973 – Independiente
1974 – Independiente
1975 – Independiente
1976 – Cruzeiro
1977 – Boca Juniors
1981 – Flamengo
1985 – Argentinos Juniors
1987 – Peñarol

CamisetasGozadas.com.br

Curta a PÁGINA DE RISOBOL

Curta a página FRASES FAMILY GUY

Siga, no Instagram, MELHORES DO STAND UP

E-book de humor, grátis!

Deixe uma resposta