Dez curiosidades sobre o prêmio “Rey de América”, recebido por Luan, do Grêmio

Luan aproveitou a viagem a Montevidéu, onde o Grêmio enfrentou o Defensor, para receber o troféu “Rey de América”, para o melhor jogador do continente em 2017. O prêmio é concedido pelo jornal uruguaio “El País”. Confira 10 curiosidades sobre o troféu e a conquista de Luan:

1. Luan é o 1º jogador do Grêmio a receber a premiação, que existe desde 1971 – até 1985, foi organizada pelo jornal venezuelano “El Mundo”. O clube não havia tido, ainda, nenhum indicado entre os 3 finalistas. Em 2017, teve Luan e Arthur.

2. Luan é o 1º jogador brasileiro (e de clube brasileiro) a receber o prêmio desde Ronaldinho Gaúcho, em 2013, quando atuava pelo Atlético Mineiro. Em 2016, o melhor brasileiro havia sido Gabriel Jesus, que ficou em 2º lugar.

3. Luan é o 7º brasileiro a ser eleito “Rey de América” pelo “El País” em 22 edições do Prêmio, no período organizado pelo jornal uruguaio. Antes dele, além de Ronaldinho, haviam sido eleitos: Neymar (duas vezes), Romário, Cafu, Raí e Bebeto.

4. O Grêmio é o 10º clube do Brasil com jogador eleito, na premiação. Só 5 clubes tiveram mais de 1 jogador: Inter, Santos, Corinthians, São Paulo e Vasco. O Colorado soma mais troféus, 4 contra 3 de Flamengo (todos de Zico) e 3 do Santos.

5. Figueroa, do Inter, e Zico, do Flamengo, são os jogadores de clubes brasileiros que mais vezes receberam o prêmio, 3 vezes cada. Ao lado de Tévez, são os maiores vencedores. Neymar, Maradona, Verón, Francescoli e Valderrama são bicampeões.

6. Faz tempo que um jogador nascido na Argentina não é eleito o “Rey de América”. O último o fez por um clube brasileiro. Foi D’Alessandro, do Internacional, em 2010. Desde então, duas vezes o vencedor foi de um clube argentino, o River, mas os atletas eram de outras nacionalidades.

7. Agora, são 14 troféus para brasileiros contra 13 dos argentinos. As outras nacionalidades que ganharam o prêmio: chilenos (5), uruguaios (5), paraguaios (5), colombianos (4) e peruano (1).

8. Sete jogadores que receberam o prêmio estão em atuação por clubes do continente americano: Tévez (Boca), Luan (Grêmio), Borja (Palmeiras), Carlos Sanchez (Monterrey), Téo Gutierez (Junior), D’Alessandro (Inter) e Matías Fernández (Necaxa).

9. Neymar, bicampeão do prêmio, pelo Santos, em 2011/2012, é o único dos 8 Reis de América ainda na ativa que não atua mais no continente americano.

10. Tévez é o ganhador mais antigo do prêmio que ainda atua profissionalmente. O primeiro de seus 3 troféus foi conquistado em 2003.

Imagem: Ovación Digital/Divulgação

CamisetasGozadas.com.br

Curta a página RISOBOL

Curta a página FRASES FAMILY GUY

Siga, no Instagram, MELHORES DO STAND UP

E-book de humor, grátis!

Deixe uma resposta