Seis clubes que jogaram Libertadores correm risco de rebaixamento nos Estaduais

Março está começando e falta pouco para terminarem as fases classificatórias dos campeonatos estaduais. Alguns clubes tradicionais correm sério risco de rebaixamento. Vamos a alguns, começando por 6 que jogaram Copa Libertadores.

Santo André – Campeão da Copa do Brasil 2004 e participante da Libertadores 2005, o clube do ABC soma apenas 8 pontos em 10 rodadas. Só ganhou 1 jogo, do Corinthians. É penúltimo na classificação geral (1º da zona de rebaixamento), faltando duas rodadas, e com 1 jogo a mais em relação a São Caetano e Ponte Preta, que têm 2 pontos a mais e vêm logo acima na classificação geral.

São Caetano* – Vice-campeão brasileiro duas vezes e vice da Libertadores 2002, com outras duas participações no torneio internacional, voltou à elite do Paulistão este ano. Na classificação geral, é 13º – 15º e 16º caem. Faltam 3 jogos e ainda pode se classificar para as quartas ao mesmo tempo em que ainda não tem pontos suficientes para escapar da queda.

Juventude – Campeão da Copa do Brasil 1999 e participante da Libertadores 2000, é 9º colocado no Gauchão, faltando duas rodadas. Tem só 1 ponto a mais que o Cruzeiro, 11º, que abre a zona de rebaixamento. Jamais caiu para a 2ª divisão estadual.

Grêmio – No Rio Grande do Sul, também o Grêmio ainda tem risco matemático de rebaixamento. Mas, antes do Gre-Nal que fecha a 1ª fase, no Beira-Rio, o Tricolor recebe o lanterna São Paulo, neste meio de semana. É 8º colocado, com 10 pontos, 2 a mais que o Cruzeiro e 4 a mais que o São Paulo.

Paraná Clube – Após um 1º turno em que foi lanterna de sua chave, o Paraná é apenas o 10º na classificação geral – 11º e 12º serão rebaixados. Ainda faltam 4 jogos ao clube, que foi às oitavas-de-final da Libertadores 2007 e, em 2018, voltará a disputar a Série A do Brasileiro.

Criciúma – Ainda faltam 7 rodadas, mas é bom o campeão da Copa do Brasil 1991, e 5º colocado da Libertadores 1992, abrir o olho. O Tigre é apenas o 7º na classificação geral, apenas 2 pontos à frente do Hercílio Luz, 9º colocado, o 1º da zona de rebaixamento.

OUTROS CASOS

Portuguesa – Vice-campeã brasileira em 1996, a Lusa pode cair para a Série A-3, a 3ª divisão do Paulista. Faltando 5 rodadas para o fim da 1ª fase, é penúltima colocada, com 8 pontos em 10 jogos.

Ponte Preta* – Nunca disputou Libertadores, mas chegou perto algumas vezes, como em 1981, quando foi semifinalista do Brasileiro. Vice-campeã da Sul-Americana 2013, caiu para a Série B nacional em 2017. No bizarro regulamento do Paulistão, ainda pode se classificar para as quartas, mesmo com apenas 10 pontos em 9 jogos. Mas, na classificação geral, está em 14º (antepenúltimo lugar), 2 pontos à frente do Santo André, 1º da zona de rebaixamento.

Paulista de Jundiaí – Após sucessivos rebaixamentos, o campeão da Copa do Brasil 2005 e participante da Libertadores 2006 não corre risco de queda este ano, pois integra a QUARTA DIVISÃO do Campeonato Paulista, que não tem rebaixamento. O torneio ainda não começou.

Guarani – Com 3 Libertadores disputadas, o Guarani não cai este ano, no Paulista. Luta para subir, na verdade. É vice-líder da Série A-2.

*Situações antes dos jogos desta segunda-feira (05/03): Ponte x Bragantino, Palmeiras x São Caetano.

Santo André, do zagueiro Domingos, é penúltimo no Paulista. Foto: César Greco/Agência Palmeiras/Arquivo

CamisetasGozadas.com.br

Curta a página RISOBOL

Curta a página FRASES FAMILY GUY

Siga, no Instagram, MELHORES DO STAND UP

E-book de humor, grátis!

Deixe uma resposta