Libertadores 2019 tem 14 classificados: 8 retornam, sendo 2 campeões

Não chegamos à metade de setembro de 2018, mas a Libertadores 2019 tem 14 dos 47 participantes já definidos: 5 argentinos, 2 bolivianos, 2 uruguaios, 1 colombiano, 1 equatoriano, 1 paraguaio, 1 peruano e 1 venezuelano.

Alguns desses classificados ainda não sabem em que fase entrarão na disputa, se na de grupos ou na Pré-Libertadores. De qualquer forma, dos 14 assegurados, 8 não disputaram a edição 2018:

– Godoy Cruz, San Lorenzo, Sporting Cristal e Zamora retornam após 1 ano de ausência. Disputaram o torneio em 2017.
– Huracán e LDU voltam após duas edições de fora. A última foi 2016.
– O Tolima retorna após 6 anos, 5 edições de ausência (2013).
– O Talleres é quem estava há mais tempo ausente, desde 2002. São 16 edições sem disputar.

Abaixo, a lista completa de quem está assegurado.

Boca – Campeão da Superliga Argentina 2017/2018
Garantido na fase de grupos, pode conquistar a Libertadores, o que abriria mais uma vaga para a Argentina. São, no mínimo, seis vagas para o país: cinco pela Superliga 2017/2018, já encerrada, e uma pela Copa Argentina.

Godoy Cruz – Vice da Superliga Argentina 2017/2018
Ausente em 2018, retornará após ter chegado às oitavas em 2017. Garantido na fase de grupos.

San Lorenzo – 3º da Superliga Argentina 2017/2018
Garantido na fase de grupos, ainda pode ficar com a vaga do campeão da Sul-Americana. Disputou 15 Libertadores, tendo ganho a de 2014. Na mais recente, em 2017, caiu nas quartas-de-final.

Huracán – 4º da Superliga Argentina 2017/2018
Já classificado à etapa de grupos, disputará sua quarta Libertadores. Na mais recente, em 2016, foi às oitavas.

Talleres – 5º da Superliga Argentina 2017/2018
Também garantido na fase de grupos da Libertadores 2019, fará sua segunda participação. Em 2002, parou na primeira fase (grupos).

Jorge Wilstermann – Campeão do Apertura Boliviano
Em 2018, parou na Pré-Libertadores, mesmo tendo vencido o Vasco por 4×0 na Bolívia – acabou eliminado nos pênaltis. Em 2017, havia chegado às quartas.

The Strongest – Maior pontuação do Boliviano
Pode entrar tanto na Pré-Libertadores quanto na etapa de grupos. Vai depender da reta final do Campeonato Boliviano. Vai para sua oitava Libertadores seguida. Em 2018, caiu na fase de grupos, com apenas 3 pontos.

Nacional (URU) – Tem pontuação suficiente no Uruguaio
Ainda não sabe se entrará na fase de grupos ou na Pré-Libertadores. Vai para sua 23ª Libertadores seguida – disputa todas desde 1997. Em 2018, ficou em terceiro na chave do Santos, o que lhe garantiu lugar na Sul-Americana, torneio em que ainda está na disputa.

Peñarol – Tem pontuação suficiente no Uruguaio
Também ainda não está definido se entrará na fase de grupos ou na Pré-Libertadores. Em 2019, vai para sua quarta disputa seguida. Em 2018, caiu na fase de grupos.

Tolima – Campeão do Apertura Colombiano
Será a sétima Libertadores do Tolima, a primeira desde 2013, quando caiu na fase de grupos, fase em que entrará em 2019.

LDU – Campeã da 1ª fase do Equatoriano
Ainda na disputa da Sul-Americana, já se garantiu na fase de grupos da próxima Libertadores. A mais recente de suas 17 participações foi em 2016, quando não conseguiu chegar às oitavas. Foi campeã da América em 2008.

Olímpia – Campeão do Apertura Paraguaio
Tricampeão da Libertadores, não passou da Pré-Libertadores em 2018. Já está garantido para a fase de grupos em 2019.

Sporting Cristal – Campeão do Apertura Peruano
Ausente em 2018, já participou de 33 Libertadores, a mais recente, em 2017, quando caiu na fase de grupos sem ter vencido um jogo sequer. Não precisará disputar a próxima Pré-Libertadores.

Zamora – Campeão do Apertura Venezuelano
Jogará a fase de grupos, como em 2017, ano de sua quarta e mais recente participação em Libertadores. O time da Venezuela perdeu os últimos 13 jogos que fez na competição.

Dentre os brasileiros, quem está perto de retornar à Libertadores é o Internacional, após 3 edições de ausência. Faltando 14 rodadas, o Inter lidera o Campeonato Brasileiro, 8 pontos à frente do Atlético Mineiro, quinto colocado, o primeiro fora do G-4, que garante a fase de grupos. Em relação ao sétimo, o primeiro fora da zona que classifica à Pré-Libertadores, são 16 pontos de vantagem. E, até mesmo, um nono lugar pode classificar se o Brasil tiver os campeões da Libertadores e da Sul-Americana (e se o campeão da Copa do Brasil estiver entre os 8 primeiros).

O Inter, bicampeão da América em 2006 e 2010, tem 11 participações em Libertadores, a mais recente, em 2015, quando foi à semifinal.

Imagem: Facebook Oficial LDU

 

 

Inscreva-se no canal Risobol no YouTube e ouça o Fodcast (o F é de futebol)! Se preferir, acesse o perfil do Fodcast em Soundcloud.

CamisetasGozadas.com.br (clique na imagem para acessar a página do Facebook)

Curta a página RISOBOL no Facebook

Curta, no Facebook, a página FRASES FAMILY GUY

Siga, no Instagram, MELHORES DO STAND UP

Deixe uma resposta