Estreante na 1ª divisão, clube da Bolívia está próximo da Libertadores

A 3 rodadas do fim do Torneio Clausura do Campeonato Boliviano, dois clubes já se garantiram na próxima Libertadores, o campeão e o vice do Apertura, respectivamente, Jorge Wilstermann e The Strongest. Vice-líder do Clausura, um pequeno clube boliviano, estreante na primeira divisão, ocupa, hoje, uma posição que o levaria a Pré-Libertadores.

Fundado em 2002 no bairro de El Pari, em Santa Cruz da La Sierra, cidade que não possui altitude significativa, o Royal Pari jamais havia disputado sequer a segunda divisão nacional até 2013, quando foi adquirido pelo grupo Sion, um conglomerado econômico boliviano proprietário de empreendimentos imobiliários, parques aquáticos, hospitais e emissora de televisão.

Na temporada 2015/2016, o Royal Pari estreou na segundona boliviana mas acabou voltando para a terceira. Vice-campeão da terceirona 2016/2017, jogou uma segundona reduzida no final de 2017 – readequação do calenário do futebol boliviano – e acabou campeão, tendo o artilheiro da competição, com 15 gols, o brasileiro Anderson Gonzaga, ex-Coritiba, 36 anos.

A primeira parte do Boliviano da primeira divisão, em 2018, não foi boa para o Royal Pari. Com a nona melhor campanha, não passou da primeira fase do Apertura. No Clausura, disputado em pontos corridos, são 43 pontos em 23 rodadas: 13 vitórias, 4 empates e 6 derrotas. Duas das vitórias foram contra os grandes de La Paz, em Santa Cruz de La Sierra: 1×0 no Bolívar e 4×2 no The Strongest.

O Royal Pari está dois pontos à frente da dupla de La Paz na classificação do Clausura. Se mantiver, ao menos, a segunda posição, se classifica para a Libertadores. Mas, ainda pode conquistar o título: está a 3 pontos do líder San José, tendo que enfrentar, ainda, Real Potosí (09/12, fora de casa); Oriente Petrolero (15/12, em casa); e o próprio San José (18/12, fora).

>> Curta a página de FAZENDO NÚMERO no Facebook!

O uniforme principal do Royal Pari é todo vermelho. O uniforme número 2, todo azul marinho. Seu mascote é um leão. Manda seus jogos no Estádio Ramón Tahuichi Aguilera, para 35 mil torcedores. É o principal estádio de Santa Cruz de La Sierra, utilizado pelo dois clubes mais populares da cidade, o Blooming e o Oriente Petrolero. Foi utilizado em 5 dos 6 jogos da Seleção Brasileira na Copa América de 1997.

O técnico do Royal Pari, que acaba de renovar contrato por mais dois anos, é Roberto Mosquera, 62 anos, ex-atacante da seleção peruana na Copa de 1978. Ele estava no banco de reservas no jogo em que o Peru levou 6×0 da Argentina, resultado que tirou o Brasil da final. Mosquera foi o técnico que levou o Jorge Wilstermann às quartas da Copa Libertadores 2017 e acabou levando 8×0 no jogo de volta, após ter vencido por 3×0 em Cochabamba.

Há brasileiro no elenco do Royal Pari, o meia Thiago Vasconcelos, 33 anos, que jogou no futebol do Acre e no interior do Rio de Janeiro. Está em sua quarta temporada na Bolívia. São 3 argentinos no grupo, dois deles acima dos 30 anos, e 1 colombiano, o artilheiro do time: John Mosquera, 30 anos, 13 gols em 19 jogos no Clausura. Veio do futebol da Índia, com passagem por diversos clubes da Alemanha, dentre eles, o Werder Bremen.

Foto: Site Oficial Royal Pari

CamisetasGozadas.com.br (clique na imagem para acessar a página do Facebook)

Curta a página RISOBOL no Facebook

Curta, no Facebook, a página FRASES FAMILY GUY

Siga, no Instagram, MELHORES DO STAND UP



Deixe uma resposta